terça-feira, 6 de dezembro de 2016

CEI Margaridas amarelas



A Corrente Libertadora, foi ate a Escola .SExta feira.. no dia ..25 de novembro..... para apresentar um pouco a cultura que cultiva. Contamos com a presença do Bugiganga, Hari, Lilian, Renato, Lucas e Tigrão para que a atividade fosse bem concluída. Para a Corrente atividades como essa são benéficas para passar aos outros como funciona a metodologia que aprendemos, passar a ideologia que acreditamos e aos próprios alunos a experiencia que é adquirida.
 

Com a introdução do Professor Renato e Lucas, foram explicados o significado de alguns apetrechos utilizados na nossa conjuntura. O atabaque, berimbau, cabaça, caxixi e os próprios bastões são exemplos dos instrumentos que o Professor explicou para os presentes.
Também na atividade aconteceu a roda de capoeira, em seguida o maculelê, aonde a dinâmica foi aberta a todos, assim vivenciando a cultura nacional.









segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Vivencia na E.E. Clarice seiko ikeda Chagas


O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado, no Brasil, em 20 de novembro. Foi criado em 2003 como efeméride incluída no calendário escolar, até ser oficialmente instituído em âmbito nacional mediante a lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011, sendo considerado feriado em cerca de mil cidades em todo o país.




 A ocasião é dedicada à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida por coincidir com o dia atribuído à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.


Assim como a Capoeira está envolvida nesse cenário de luta, a Corrente Libertadora recebeu o convite da E.E. Clarice Seiko Chagas para fazer uma vivencia sobre a cultura da capoeira, maculelê e outras artes que tem suas origens em matrizes africanas.




  Assim então, aconteceu uma conversa para explicar um pouco dos instrumentos que são utilizados em rodas de capoeira, a historia por trás, como são feitos. Atabaque, Berimbau, a cabaça, os bastões são alguns exemplos.
Em seguida foram apresentados um pouco mais dessa cultura com o jogo, Lucas, Renato, Hari, Renan, Gilson e Tigrão fizeram a roda de Capoeira e Maculelê.




Festival DoLadoDeCá 2016 #ContraMortedeJovensNegrosnasPeriferias.



Festival DoLadoDeCá 2016

Mostrando resistência cultural, política e social, a Jornada da Juventude Viva, iniciativa criada pela Secretária Municipal de Igualdade Racial em parceria com a Rede DoLadoDeCá, convidou a juventude negra e periférica para um encontro cultural no sábado dia 26, na Praça do Campo Limpo, localizada na zona sul de São Paulo, para lançar oficialmente a campanha #ContraMortedeJovensNegrosnasPeriferias.







No mês em que a comunidade afro brasileira celebra a consciência negra, a cidade de São Paulo vira palco de inúmeros eventos que resgatam a ancestralidade e a identidade cultural do povo preto. Dentre as expressões artísticas marcante na periferia a capoeira se fez presente com a participação da Corrente Libertadora, simbolo de luta que se enquadra no contexto de resistência do povo negro. Assim como parte das principais representantes da música popular brasileira, mostramos um pouco das nossas músicas que aqui cultivamos. 



sábado, 26 de novembro de 2016

Atividade de Arte com os Arteiros.


 
No sábado, 19 de novembro, aconteceu uma atividade de artes na Corrente Libertadora. 
O professor Renato trouxe os alunos do polo Villa Fundão para realizar o dinamismo de pintar o muro interno da sede. 

video

Os meninos estavam animados para a chegada a Sede, com o auxilio da sub-prefeitura que disponibilizou o transporte do Capão Redondo-Sto Amaro e Sto Amaro-Capão Redondo.


A Atividade contou com a presença dos alunos do curso de Artes Visuais da Faculdade Paulista de Arte. A Aluna da Corrente Libertadora, Triany Menezes que é uma das alunas da Faculdade participou e proporcionou a realização dessa atividade.

A mulecada começou a atividade fazendo desenhos em folhas A4, colorindo e soltando a imaginação com alguns elementos que para eles representavam as atividades que participam no sábado, Capoeira e Maculelê fizeram parte dos desenhos, alem dos logos da Villa Fundão e Corrente Libertadora.


Em seguida a pintura foi no muro da sede.
Mas é claro que se for pra falar de arte todos eles são ótimos arteiros, aproveitaram a ocasião para uma guerra de tinta entre todos os amigos. Sobrou ate para o Renato e Yuri que registravam as cenas. 


Estão disponíveis todas as fotos do evento, no nosso Facebook , para acessar direto clique aqui.


                                           video

Atividades do CCA Bandeirantes.

A Lilian é oficineira no CCA bandeirantes, localizado no guarapiranga.
Este é o primeiro CCA que ela fornece as aula sozinha. Já com experiencia adquirida onde participou de estágios com o Renato, na Corrente e com nosso mestre Tigrão. 


 Essas atividades acontecem todas as quinta-feiras, das 9 as 11 e 14 as 16.
A Lilian procura trabalhar capoeira e maculelê em cima dos métodos e da filosofia que a Corrente se encontra. 


As dinâmicas da nossa oficineira também conta com videos sobre novos movimentos, golpes e                                                    historia da cultura que a capoeira esta presente.



Visitas das alunas de pedagogia.


Na manhã de quarta-feira dia 16 de novembro, a Corrente recebeu uma visita de algumas alunas do curso de pedagogia.
A respeito de um trabalho realizado pelas alunas de pedagogia da faculdade UniNove, que abordavam sobre cultura brasileira. As meninas escolheram a A.C.C.L. pra falar sobre capoeira e registraram ainda sobre o método desenvolvido pelo Eufrásio Modesto Alves.